Rua Ângelo B. Pintus, 320 - Campo dos Alemães São José dos Campos/SP - CEP: 12234-490

(12) 3966-1081
contato@ppsocorro.com.br
Liturgia diária › 12/06/2018

Liturgia Diária 12/06/2018 – 10º Semana del Tiempo Común – Martes

Evangelio (Mateo 5:13-16)

Evangelio (Mateo 5:13-16)

— El Señor esté con vosotros.

— Él esta en nuestro medio.

— Proclamación del Evangelio de Jesucristo + según San Mateo. 

— Gloria a Ti, Señor.

13 «Vosotros sois la sal de la tierra. Mas si la sal se desvirtúa, ¿con qué se la salará? Ya no sirve para nada más que para ser tirada afuera y pisoteada por los hombres. 14 «Vosotros sois la luz del mundo. No puede ocultarse una ciudad situada en la cima de un monte. 15 Ni tampoco se enciende una lámpara y la ponen debajo del celemín, sino sobre el candelero, para que alumbre a todos los que están en la casa. 16 Brille así vuestra luz delante de los hombres, para que vean vuestras buenas obras y glorifiquen a vuestro Padre que está en los cielos.

— Palabra de la Salvación.

— Gloria a Ti, Señor.

Homilia

A caridade profunda é a daquele que tem um coração desprendido e doado para saciar a fome do outro

Ela respondeu: ‘Pela vida do Senhor, teu Deus, não tenho pão. Só tenho um punhado de farinha numa vasilha e um pouco de azeite na jarra. Eu estava apanhando dois pedaços de lenha, a fim de preparar esse resto para mim e meu filho, para comermos e depois esperar a morte’”(1Rs 17,12).

A beleza da Palavra de Deus que vem ao nosso coração, hoje, é de nos colocarmos diante deste drama: um profeta, como é Elias, um homem dócil, submisso a Deus, que se deixa levar por Ele. Elias entra em Sarepta, e essa é a condição em que ele se encontra, passando fome, sede, necessidade; e ele vai ao encontro de uma viúva que mal tinha com o que se alimentar, que mal tinha alimento para ela e para o seu filho. Um pouco de farinha e água que ela possuía, era para alimentar ela e o filho, e depois esperar a morte. Mas o profeta pede a ela que alimente a sua sede, que ela sacie a sua fome. O pouco ou o nada que aquela mulher tem, reparte com Elias, com seu filho e com ela. A viúva sacia a fome daquele homem de Deus.

Para nós, é um exemplo do que é, de fato, a caridade, que precisa ser vivida na vida de cada um de nós. Basta ver que os mais pobres são aqueles que mais sabem repartir o que têm, eles repartem o que nada têm com quem não tem realmente nada.

Andamos em tantos lugares desse mundo de meu Deus e vemos como os pobres repartem o que têm, como eles partilham o pouco do arroz e do feijão que têm. É escandaloso para nós quando sobra comida em nossa despensa, quando vemos crianças deixar comida no prato, escandaloso quando vemos tantos desperdícios acontecendo no mundo, mais escandaloso ainda é a nossa pouca capacidade de partilha. Falamos de caridade, fazemos uma prática aqui e acolá, mas a caridade profunda e verdadeira é a daquele que sempre partilha o que tem, sem medo tem um coração desprendido e doado para saciar a fome do outro; a fome de amor, de presença. Partilhar e compartilhar a vida com intensidade de coração é a caridade que deve estar sempre ardendo dentro da nossa alma.

Deus abençoe você!

Fonte: Homilia Canção Nova https://homilia.cancaonova.com/homilia/a-caridade-deve-arder-em-nossa-alma/?sDia=12&sMes=06&sAno=2018